Como será o trabalho no futuro?

Já parou para pensar o que fará daqui a 5 ou 10 anos? Será que as profissões, como hoje as conhecemos, continuarão a existir daqui a 5 ou 10 anos?

Hoje vivemos uma revolução, que segundo especialistas, é maior que a revolução industrial. As novas tecnologias tomam conta de nossas vidas e estão mudando a forma como empresas e empregados entendem o trabalho.

Quem nunca ouviu falar da Inteligência Artificial (inteligência similar à humana exibida por mecanismos e softwares)?  Já é realidade hoje, o Watson, uma plataforma de serviços cognitivos da IBM para negócios já atua em várias áreas, melhorando processos, interações e ações. No Brasil, por exemplo, áreas como Saúde, Educação, Bancos, Agricultura e Cultura, dentre outras, já o utilizam e você com certeza, mesmo sem saber, já interagiu com o Watson…

Novas profissões surgirão, para dar conta das novas tarefas, fruto da evolução científica e tecnológica. 70% das crianças de hoje, trabalharão em profissões que ainda não existem concretamente.

Não haverá mais as figuras do patrão e empregado como conhecemos hoje, não faremos “carreira” numa empresa, nossas carreiras serão geridas por nós mesmos… Isso mesmo, você será o gestor de sua carreira profissional, de seu tempo, sua empregabilidade dependerá de suas habilidades, de suas especialidades e para isso, mais do que nunca, o importante será o conhecimento, estudar será um ato continuo, necessário para sua sobrevivência.

Teremos que nos adaptar às novas estruturas das empresas, que serão mais lineares, isso implicará em maior independência para todos, mais flexibilidade de horários, poderemos trabalhar em qualquer lugar…em casa, no café, no parque. O co-working (modelo de trabalho que se baseia no compartilhamento de espaço e recursos de escritório por diferentes usuários) estará em alta, reduzindo os custos fixos das empresas. Mas isso também implicará em maior comprometimento de sua parte. Os gestores não mais o levarão pela mão, determinando tarefas, cobrando resultados. Pensar, analisar, descobrir problemas e resolve-los dependerá somente de você, e disso dependerá sua empregabilidade.

Na própria AR podemos perceber essas mudanças em várias áreas, nos projetos, por exemplo, hoje mais sofisticados e precisos, resultado do uso de várias ferramentas para cálculos e desenhos em 3D, nos equipamentos de ar condicionados, cada vez mais sofisticados, são unidades automatizadas, fazem a própria análise das falhas e defeitos…mas o olhar humano ainda é necessário, não adianta automatizar tudo se você não conhece a teoria, o conceito. Não gastamos mais tempo calculando, abrindo equipamentos para verificar defeitos…mas sim analisando resultados e implementando soluções.

Quando penso nesse futuro sou otimista, o que vejo é a libertação das nossas potencialidades que hoje estão presas em inúmeras rotinas manuais.

A informação e conhecimento estarão disponíveis e acessíveis para todos, hoje isso também já e uma realidade. Quando se imaginou, ser possível, para uma pessoa sem recursos financeiros, fazer um curso em Harvard, uma das melhores e mais caras Universidades Americanas? Sim isso é possível… Existem cursos gratuitos e on-line.

Adquirir conhecimento, compartilhar recursos, disseminar experiências é a chave para o futuro em todas as áreas de negócios.

Será necessário ousar, se mostrar, nossas carreiras serão de empreendedores, venderemos às empresas interessadas, as nossas especialidades.

E você? Como pretende se preparar para esse futuro? Já pensou nisso?

 

Cileine Oliveira – Diretora Financeira

A Importância de doar sangue

A doação é uma das ações mais nobres que uma pessoa pode fazer em relação a outra. É um ato de demonstração de afeto, amor e, ainda, de maior dignidade a condição humana. O momento de doação é único, o fato de se debruçar sobre a necessidade alheia e querer efetivamente colaborar e ajudar na solução é quase sempre uma terapia do bem e que pode causar uma sensação de realização e felicidade incomparável.

Essa sensação positiva que nos transborda quando realizamos um ato de doação é uma resposta fisiológica que o corpo emite em forma de retribuição. Inclusive, esta sensação positiva foi objeto de estudo e ficou evidenciado que o ato de doar é benéfico para quem doa, trazendo uma sensação de realização e bem estar.

Á critérios que permitem ou que impedem uma doação de sangue, que são determinados por normas técnicas do Ministério da Saúde, e visam à proteção ao doador e a segurança de quem vai receber o sangue:

Para fazer a doação é necessário:

– Levar documento oficial de identidade com foto (identidade, carteira de trabalho, certificado de reservista, carteira do conselho profissional ou carteira nacional de habilitação);

– Estar bem de saúde;

– Ter entre 16 (dos 16 até 18 anos incompletos, apenas com consentimento formal dos responsáveis) e 69 anos, 11 meses e 29 dias;

– Pesar mais de 50 Kg;

– Não estar em jejum; evitar apenas alimentos gordurosos nas três horas que antecedem a doação.

Recomendações para o dia da doação:

– Nunca vá doar sangue em jejum – Faça um repouso mínimo de 6 horas na noite anterior a doação – Não tome bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores – Evite fumar por pelo menos 2 horas antes da doação – Evite alimentos gordurosos nas 3 horas antes da doação – As pessoas que exercem profissões como: pilotar avião ou helicóptero, conduzir ônibus ou caminhões de grande porte, sobem em andaimes e praticam pára-quedismo ou mergulho, devem interromper estas atividades por 12 horas antes da doação

Intervalos para doação

– Homens: 60 dias (até 4 doações por ano)

– Mulheres: 90 dias (até 3 doações por ano)

Cuidados pós-doação

– Evitar esforços físicos exagerados por pelo menos 12 horas

– Aumentar a ingestão de líquidos

– Não fumar por cerca de 2 horas

– Evitar bebidas alcoólicas por 12 horas

– Manter o curativo no local da punção por pelo menos de quatro horas

– Não dirigir veículos de grande porte, trabalhar em andaimes, praticar paraquedismo ou mergulho.

Para doar, procure hospitais ou postos de coletas mais próximos.

Campanha: #AJUDALETICIA

O Grupo AR está apoiando a Campanha Lacres do Abraço, Leticia infelizmente perdeu seus pés por conta de uma doença genética, vamos juntar os lacres das latinha e ajudar Leticia voltar a andar andar.

Leticia Fabri aos 7 anos descobriu um problema sério na produção de plaquetas no sangue, o mesmo aconteceu com seu irmão no primeiro ano de vida e com seu pai aos 50 anos. Alguns anos atrás, Letícia perdeu seu pai com uma parada cardiaca e depois teve que enfrentar 1 mês de internação na UTI por complicações em sua saúde.

Após um ano, Leticia contraiu uma pneumonia que acarretou em uma infecção generalizada causando a necrose de seus pés, que infelizmente tiveram que ser amputados.

Sua locomoção atualmente é através de cadeira de rodas, mas Letícia poderia voltar a andar e trabalhar através de próteses especiais.

Vamos ajudar Leticia voltar a andar?

Criamos a campanha #AjudaLeticia para arrecadação de lacres de latinhas que poderão ser trocados pelas próteses que ela tanto precisa. 

Participem!

As arrecadações serão feitas até o dia 30/4, a entrega poderá ser feita para qualquer colaborador AR e Pro Rac.
Os lacres poderão ser entregues em saquinhos ou em garrafas pets (de preferência), com identificação.

Dúvidas/Esclarecimentos entrar em contato com Fernanda – Dep de Marketing – (11) 3816-2077.

Para maiores informações acesse aqui.

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this